1

Saiba como consumir clorofila em apenas 5 dicas

Na escola, aprendemos que a clorofila é um pigmento de cor verde encontrado em plantas e que possui a propriedade de absorver a luz para a realização da fotossíntese. Mas ela é muito mais do que isso. Por isso, é importante saber como consumir clorofila para melhorar sua saúde.

Descubra mais a seguir:

Benefícios da clorofila para a saúde

Conforme as vantagens dessa pigmento verde se popularizaram, aumentou o consumo da clorofila no dia a dia das pessoas. Sua grande concentração de vitaminas A, C e E faz com que ela tenha forte ação antioxidante, sendo capaz de remover ou neutralizar substâncias tóxicas presentes no corpo. 

Outro ponto positivo da clorofila é sua propriedade antimutagênica, que consegue proteger as células contra a mutação. Já a atividade antigenotóxica, também promovida pelo pigmento verde, defende as células de algumas substâncias que têm a capacidade de realizar alterações nas células.

Estas alterações são tão prejudiciais que podem levar ao surgimento do câncer. Um estudo da Universidade de Oxford mostrou que a clorofila possui estas propriedades protetoras, porém isso não significa que um dos benefícios possíveis de consumi-la seja a cura da doença.

Não podemos deixar de lado o fato que essa micropigmentação é uma fonte rica de magnésio e seu consumo oferece vantagens como:   

  • Alívio dos sintomas da menopausa;
  • Melhoria na qualidade do sono;
  • Maior resistência durante exercícios físicos;
  • Melhora na digestão;
  • Regulação do açúcar e produção de insulina, ótimo para quem tem diabetes.

5 dicas para você consumir mais clorofila 

Com tantos benefícios como os descritos acima, é fácil entender por que cada vez mais as pessoas estão se perguntando como consumir clorofila. Para facilitar a pesquisa, a Paversul separou cinco dicas fáceis de inserir o micropigmento na sua rotina, confira:

1. Coma mais saladas

Sem dúvidas, esse é o jeito mais simples de como consumir clorofila. Quanto mais verde for a sua salada, melhor — afinal, é justamente esse pigmento que dá cor às folhas! Encha o prato de alface, alfafa, espinafre, rúcula e agrião. Mas não se esqueça de também adicionar legumes e vegetais de outras cores, para garantir o consumo dos demais nutrientes.

2. Conheça a Chlorella

Você já ouviu falar da Chlorella? É uma microalga verde de água doce, sendo entendida como um superalimento por causa da sua alta concentração de nutrientes, além dos muitos benefícios que oferece à saúde. 

Quem quer saber como consumir clorofila precisa adicionar a Chlorella na sua rotina. Essa é a fonte mais pura do pigmento no planeta: de todas as algas verdes estudadas, a Chlorella tem entre 3 e 5% de clorofila pura natural. Isso significa que ela tem cerca de 10 vezes mais clorofila do que vegetais como a alfafa e o espinafre. 

No entanto, é preciso prestar atenção para identificar quais são as marcas sérias do mercado. Infelizmente, muitas empresas afirmam que seus produtos são puros, mas isso nem sempre é verdade. Para garantir a autenticidade, exija saber os certificados e atestados de órgãos reguladores. 

A Taiwan Chlorella Manufacturing, por exemplo, possui diversos prêmios e certificações que atestam a qualidade dos seus produtos. Aqui no Brasil, apenas a Paversul é autorizada a comercializar os produtos funcionais da Green Gem, marca internacional da Taiwan Chlorella Manufacturing.  

3. Dê uma chance ao feijão verde

Até pouco tempo atrás, muitos brasileiros desconheciam os benefícios do feijão verde, pois era um alimento comercializado apenas no Nordeste. Porém, o produto começou a ser vendido nas feiras e redes de supermercados de todo o Brasil, e logo chamaram a atenção por ser uma fonte rica de como consumir clorofila

Quer mais motivos para incluir o feijão verde na sua dieta? Então anota aí: ele possui baixas calorias e não tem colesterol. Seus grãos são deliciosos e crocantes, além de serem fontes ricas de vitaminas, cálcio e ferro.

4. Troque refrigerante por sucos detox 

Você abre a geladeira em busca de um alívio para o calor e aposto que seu primeiro instinto é pegar a garrafa de refrigerante. Que tal mudar esse hábito? Afinal, uma das alternativas de como consumir clorofila é através de bebidas refrescantes com alta concentração dessa micropigmentação. 

Os sucos detox, que envolvem couve e hortelã, são os mais conhecidos. Também existe o suco de clorofila, que contém muitas fibras e ajuda a reduzir a retenção de líquidos no corpo. Os ingredientes são bastante fáceis de encontrar e seu modo de preparo é simples:

Ingredientes

  • 1 maçã
  • 2 colheres de grãos germinados
  • 3 folhas de couve (podem ser substituídas por espinafre ou chicória)
  • 1 legume inteiro (cenoura, beterraba ou abobrinha) 
  • Folhas de hortelã, aipo e mel a gosto

Modo de preparo: bata a maçã com a casca no liquidificador, tirando apenas as sementes. Em seguida, acrescente os grãos germinados, as folhas e o legume e bata novamente. Quando terminar, coloque o aipo e o mel. Caso sinta necessidade, pode coar. 

5. Coma mais frutas

Sentiu falta de uma alternativa mais docinha? As frutas podem ser as aliadas de quem quer saber como consumir clorofila. Na hora da feira ou do hortifruti, procure por opções verdes, como o kiwi e a maçã verde — neste caso, não jogue a casca fora, pois é justamente a parte que possui o pigmento. 

Como falamos anteriormente, uma das formas mais simples de como consumir clorofila é adicionando a Chlorella na sua rotina. Essa microalga poderosa é extremamente benéfica para o corpo humano e não há contraindicações para o seu uso.

A Paversul montou um eBook especial com os principais mitos e verdades sobre a Chlorella. Clique aqui e faça o download gratuito do material!

Deixe um comentário