1

Saúde naturalista: o alimento como remédio e cura

O termo “saúde naturalista” pode ser recente, mas a ideia por trás do conceito foi originada em séculos passados.

Na Grécia Antiga, Hipócrates, considerado o pai da Medicina, já dizia: “que seu alimento seja seu remédio, que seu remédio seja o seu alimento”. 

Dessa forma, fica claro que há quase 2.500 anos já havia o reconhecimento e a divulgação da importância dos alimentos pelo seu valor terapêutico, além do calórico.

Ainda naquela época, Hipócrates pôde concluir, por meio de suas observações e do seu estudo, que a alimentação adequada reduzia o risco de doenças e promovia a saúde.

Surge, então, o conceito de saúde naturalista. No texto a seguir, iremos nos aprofundar mais neste tema. Explicaremos a filosofia por trás deste novo estilo de vida e também abordaremos como você pode usar o alimento como fonte de cura. Boa leitura!

Os números comprovam a importância da saúde naturalista 

Nas últimas três décadas, os registros de obesidade bateram novos recordes. Hoje, a doença é o segundo fator de risco que mais causa mortes no Brasil.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou que, em 2005, 72% dos casos de óbito no país tiveram como causas doenças crônico-degenerativas. Ou seja, aquelas que, aliadas a um conjunto de fatores, levam à deterioração progressiva da saúde. 

Desta forma, entendemos que a alimentação inadequada e o sedentarismo são as maiores causas da ocorrência das doenças não transmissíveis. Logo, uma dieta adequada combinada com atividade física se tornam essenciais para a construção de corpos fortes e saudáveis.

Outro dado que sustenta essa teoria é que alimentação é o segundo fator de influência na prevenção do câncer. Com a adoção de medidas dietéticas factíveis, poderíamos prevenir cerca de 30% dos casos de câncer. 

Afinal, os alimentos que ingerimos ao longo do dia fazem muito mais do que ajudar a ganhar ou perder peso. Seus efeitos sobre o organismo proporcionam uma diferença crucial entre o desenvolvimento de uma doença crônica e uma vida vigorosa e saudável.

Como inserir a saúde naturalista na sua vida

Até aqui entendemos a importância de adotar um estilo de vida mais saudável, que visa o equilíbrio do organismo. Desta forma, é possível usar o alimento para aumentar a imunidade e prevenir do uso de medicamentos sintéticos.

Mas você pode estar se perguntando quais são as medidas que devemos tomar para inserir a saúde naturalista nas nossas vidas. Confira três dicas essenciais de como fazer isso:

Dê preferência para produtos orgânicos

Alimentos orgânicos são produtos que possuem regras especiais para o seu cultivo. De acordo com o Ministério da Agricultura, eles devem ser produzidos sem o uso de substâncias nocivas, seja ao organismo ou ao ecossistema local. Ou seja: precisam usar o mínimo possível de pesticidas, fertilizantes e agrotóxicos artificiais. 

É importante ressaltar que os orgânicos podem conter agrotóxicos, utilizados para controlar as pestes. A diferença é o tipo de produto usado, que é 100% natural.

Isto não significa que os componentes utilizados nesse tipo de produção sejam benéficos, pois todo tipo de agrotóxico pode ser prejudicial. 

A não ser que você tenha a sua própria horta, é muito difícil fugir desta realidade. Portanto, para aderir a saúde naturalista, escolha sempre os produtos orgânicos, que diminuem sua exposição a substâncias tóxicas.

Tenha a Chlorella como aliada 

Além de evitar produtos inorgânicos, uma boa forma de usar a comida como remédio e cura é com os superalimentos. Ou seja, aqueles que possuem grande concentração de proteínas, vitaminas, fibras, antioxidantes e outros nutrientes. 

O consumo regular destes superalimentos previne doenças, retira toxinas do organismo e controla a pressão sanguínea, os níveis de colesterol e diabetes. Por isso, recomendamos a Chlorella como aliada na busca pela saúde naturalista. 

A microalga verde comestível é encontrada na água doce e mais de 50% de seu composto é proteína pura. Além disso, é rica em ferro, zinco e potássio. 

Por isso, a Chlorella é usada como suporte nutricional e pode ser consumida por qualquer pessoa. Outro motivo para sua crescente popularidade é a grande quantidade de clorofila por grama, pois esta microalga supera todas as outras plantas.

Afinal, tem entre 3 a 5% de clorofila pura e natural. Como consequência, o suplemento ajuda na eliminação de substâncias tóxicas, ao exemplo do mercúrio e do chumbo, e ajuda a fortalecer o sistema imunológico. 

A microalga também é fonte de ferro e, por isso, apresenta resultados positivos no tratamento da anemia. 

Pratique exercícios físicos regulares

Quando falamos sobre saúde naturalista, costumamos associar esse estilo de vida apenas a ter uma alimentação mais saudável. Mas não é só isso: para manter o corpo são – e, consequentemente, a mente sã – é necessário praticar exercícios físicos com regularidade. 1202

Cerca de 30 minutos de atividades físicas moderadas diárias já são o suficiente para a promoção da saúde. Aliás, esse tempinho já provoca grandes mudanças.

Quem pratica algum tipo de exercício com regularidade tem menos chances de desenvolver doenças cardiovasculares e respiratórias.

Além disso, estudos sugerem que a prática de atividades de intensidade moderada atua na redução de taxas de mortalidade e de risco de desenvolvimento de doenças degenerativas, enfermidades respiratórias, dentre outras.

Também foram relatados efeitos positivos no aumento da longevidade, no controle da obesidade e em alguns tipos de câncer.

Basicamente, a saúde naturalista visa o equilíbrio do seu corpo e da sua mente por meio de uma alimentação balanceada e a prática de exercícios.

Existem vários produtos que ajudam neste caminho e um deles é a Green Gem Chlorella. Ela é natural, regula as funções fisiológicas e promove o desempenho físico. 

Clique aqui para saber a sua composição completa.

Infográfico - Composição da Green Gem Chlorella

Deixe um comentário