1

A urgência de planejar como chegar na terceira idade

Todo mundo já ouviu a pergunta “o que você quer ser quando crescer?”.

O questionamento é direcionado para crianças e refere-se a profissão que elas querem exercer no futuro.

No entanto, muitos adultos deveriam se fazer esse mesmo questionamento. 

Afinal, a população da terceira idade deve ultrapassar a marca dos 2 bilhões até 2050.

O aumento da longevidade traz uma série de dúvidas, incluindo se a maioria das pessoas está se planejando para curtir os “anos dourados” com saúde e disposição. 

A boa notícia é que existem diversas maneiras de chegar na terceira idade com qualidade de vida.

O avanço das tecnologias e novas descobertas no campo da medicina permitem que o corpo, mesmo em idades avançadas, receba os nutrientes necessários. 

A seguir, você verá como funciona o processo de envelhecimento e ainda confere dicas de como orientar seu cliente ou paciente como se preparar para este momento.  

Como é o processo de envelhecimento?

Apesar de ser considerado algo ruim para muitos, envelhecer é normal e faz parte do ciclo da vida.

Com o passar dos anos, o corpo sofre mudanças a níveis anatômico, hormonal, metabólico, cardiovascular e imunológico.

Entretanto, as causas para essas alterações ainda não são conhecidas.

Entre as principais teorias, podemos citar a do dano celular, que surgiu em 1882.

De acordo com o biólogo August Weismann, nosso corpo funciona como um carro: o uso constante faz com que as partes se desgastem.

Seja qual for o motivo, o ponto é que a terceira idade chega para todos.

Ela pode vir acompanhada de alguns problemas de saúde, como a descalcificação dos ossos, perda de massa muscular, lapsos de memória e baixa imunidade

No entanto, é possível prevenir o envelhecimento precoce.

A máxima “tudo o que consumimos reflete diretamente na nossa saúde” é aplicada principalmente na terceira idade, pois esse período retrata os cuidados dos anos anteriores. 

4 dicas para chegar na terceira idade com tudo

Cada vez mais, as pessoas vão viver por mais tempo. Entretanto, isso não significa viver com qualidade.

Para garantir uma terceira idade com vigor e energia, é preciso desde já mudar alguns hábitos. 

Afinal, pode ser tarde demais se a pessoa deixar para se preocupar com a saúde quando atingir determinada idade.

Por isso, separamos 4 costumes que, adicionados a rotina, vão fazer toda a diferença daqui a alguns anos.

1. Incluir CGF na dieta

O CGF é o fator de crescimento da Chlorella, extraído diretamente da alga e com diversos benefícios.

Em alguns setores, é chamado de “fonte da juventude natural” por possuir propriedades que previnem o envelhecimento precoce. 

Pesquisas feitas pelo doutor Benjamin Franklin, autor do livro No-Aging Diet, apontam outra causa para o início da terceira idade.

De acordo com o especialista, o envelhecimento ocorre quando as substâncias que formam o DNA começam a faltar no organismo.

Por isso, o consumo de alimentos e suplementos ricos em substâncias nucleicas das células ajuda a combater o envelhecimento precoce.

O produto mais indicado é a Green Gem® CGF, que possui efeitos antioxidantes e auxilia no funcionamento do sistema imunológico.

Além disso, a substância é responsável por estimular o crescimento e a reparação do material genético das células.

O CGF também supre as células de energia necessárias para responder às exigências diárias. 

2. Cuidar dos ossos e músculos

Uma das principais reclamações da terceira idade envolve os ossos e os músculos.

Isso tem motivo: a partir dos 30 anos de idade, a densidade dos ossos começa a diminuir, tornando-os mais frágeis e mais propensos a fraturas.

Dessa forma, é preciso começar o fortalecimento do sistema musculoesquelético o mais cedo possível.

Só assim cria-se uma espécie de “poupança” muscular, que é utilizada quando o corpo passa a exigir mais esforço para realizar tarefas cotidianas.

Os exercícios mais indicados para a terceira idade são caminhadas e treinos aeróbicos.

No entanto, a musculação também é muito importante, pois ajuda as contrações provocadas pela ginástica geram pequenas lesões no músculo.

As proteínas, por sua vez, preenchem essas fissuras. Esse processo é a regeneração, que está ligado ao aumento da densidade muscular.

3. Dormir bem

Um estudo feito pela Universidade de Estocolmo, na Suécia, reforçou as consequências de noites mal dormidas: aumento no risco de morte.

De acordo com a pesquisa, quem dorme cinco horas ou menos por dia têm uma taxa de mortalidade 65% maior do que os que dormem por mais tempo. 

Torbjörn Åkerstedt, quem liderou a análise, afirmou que “a duração do sono é importante para a longevidade”.

Logo, quem quer chegar com disposição na terceira idade precisa desde já prestar atenção no seu descanso

Noites de insônia causam sérios danos perenes nas células nervosas, favorecendo o aparecimento de demências na terceira idade, incluindo o Alzheimer.

Outras doenças, como hipertensão e diabetes, também são associadas a falta de descanso.

4. Evitar cigarros e bebidas alcoólicas

O consumo frequente de bebidas alcoólicas diminui a quantidade de vitamina A no organismo, agravando no aparecimento de rugas e linhas de expressão.

O cigarro, por sua vez, reduz o fluxo sanguíneo e afeta a oxigenação dos tecidos da pele. 

Além disso, tanto o álcool quanto o tabagismo danificam as células saudáveis do corpo, aumentando as chances de doenças e problemas neurológicos como o Mal de Parkinson.

Por isso, na hora de planejar como chegar na terceira idade, é bom cortar logo esses vícios. 

Além de ajudar a chegar na terceira idade com mais disposição, uma alimentação saudável e diminuição do consumo de produtos industrializados desintoxicam o organismo. 

Essa prática é muito benéfica e, por isso, reunimos as principais dúvidas sobre ela em um só infográfico. Clique aqui e baixe o material.

Deixe um comentário